Médico acusado de estuprar grávida durante o parto passa por audiência de custódia nesta terça



O médico anestesista, Giovanni Quintella Bezerra, acusado de estuprar uma grávida na sala de parto do Hospital da Mulher Heloneida Studart, na Baixada Fluminense, está preso no sistema carcerário do rio de Janeiro e vai passar por audiência de custódia nesta terça-feira (12).

Bezerra (32 anos) foi detido em flagrante no último domingo (10). O Conselho Regional de Medicina do Rio de Janeiro (Cremerj) está investigando Bezerra e já abriu procedimento para suspender as atividades do médico, que pode perder o registro profissional após as apurações.
PostarEscrevaum Comentário
Cancel