Detenta trans é transferida para presídio masculino após engravidar presas

Uma detenta transgênero engravidou duas colegas de cela em uma penitenciária feminina em Nova Jérsei (EUA) e foi transferida para uma unidade prisional destinada a homens. De acordo com o porta-voz do Departamento de Correções do estado, Dan Sperrazza, as relações sexuais entre as presas foram consensuais. Demi Minor, de 27 anos, deixou o presídio feminino Edna Mahan no último dia 24 de junho e agora se encontra no Youth Correctional Facility.

Demi foi sentenciada a 30 anos de prisão por homicídio culposo. Atualmente, a detenta se encontra em uma ala para presos vulneráveis.

Em seu blog, Demi escreveu que está sendo forçada a viver em instalações masculinas e afirma que os agentes penitenciários a espancaram durante sua transferência para a Youth Correctional Facility. Ela também faz postagens regulares no Twitter:
“Esta semana fui transferida de uma instalação feminina para uma instalação masculina, quero dizer, esse tipo de ódio por quem eu realmente sou tem que parar”, escreveu no último dia 5.
Em nota, o Departamento de Correções do estado de Nova Jérsei declarou estar investigando a denúncia de violência feita por Demi.

A entidade disse que “o Departamento de Correções não pode comentar sobre nenhuma investigação ativa. O Departamento tem tolerância zero para abusos, e a segurança da população e dos funcionários encarcerados são de importância crítica”.

O estado de Nova Jérsei permite que os detentos se instalem em unidades prisionais de acordo com sua identidade de gênero desde o ano de 2021, não sendo exigida cirurgia de mudança de sexo no caso do presídio Edna Mahan.

Com informações do Pleno News
PostarEscrevaum Comentário
Cancel