Vídeo mostra confronto contra a PM que matou lutador em SC

Um vídeo que mostra o confronto que resultou na morte de Alex Kuczkowski Censi, popularmente conhecido como "Pakito", de 26 anos, foi divulgado pela Polícia Militar. (Assista ao final da matéria.)

Alex morreu baleado após tentar agredir policiais militares no bairro Pioneiros, em Pinhalzinho, no Oeste Catarinense, na noite de domingo (17).

Ele, segundo a Polícia Militar, se intrometeu no atendimento de uma ocorrência de agressão onde não tinha envolvimento.

A confusão começou após um suspeito agredir a ex-companheira e fugir em uma caminhonete F/250 ao perceber a chegada da polícia. O homem foi abordado e aparentava estar bêbado, mas não aceitou a fazer o teste do bafômetro.

Ele foi detido e levado para a Delegacia de Polícia Civil. A ex-companheira dele não quis registrar a ocorrência.

Enquanto os policiais aguardavam outra pessoa para retirar a caminhonete, ainda no local, Alex, sem qualquer ligação com os envolvidos na agressão, se aproximou da equipe e tentou interferir na ocorrência.

De acordo com a PM, Censi foi orientado a se retirar, mas ele se recusou a fazer isso. Imagens de uma câmera de segurança mostram que ele partiu para cima dos policiais, tentando tomar a arma do militar, que, então, atirou.

O policial ainda se desequilibrou e caiu em um barranco do outro lado da rua. O colega dele, então, atirou contra o suspeito, que fugiu correndo, mas morreu no hospital de Pinhalzinho.

A Polícia Civil informou que instaurou um inquérito policial para apurar a ocorrência e se houve algum excesso desproporcional por parte dos policiais.

Testemunhas contam que o homem que morreu praticava artes marciais. Além disso, ele possuía diversas passagens policiais.



Fonte: ND Mais.

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem

Finanças