Professor chama brasileiras de “mercadorias” e é demitido em Portugal

  •   Professor português foi demitido após chamar brasileiras de "mercadorias"

  •   A denúncia foi feita pelos alunos, por meio de um abaixo-assinado

  •   O docente não recorreu da decisão dentro do prazo estabelecido

Mais um caso de xenofobia com brasileiros foi registrado em Portugal nas últimas semanas. Um professor universitário foi demitido de seu cargo após chamar as mulheres do país sul-americano de “mercadorias”.

De acordo com informações do jornal O Globo, Pedro Cosme Vieira, do curso de Economia da Universidade do Porto, foi denunciado por alunos após uma série de frases machistas e xenófobas.

Entre elas, durante uma aula, ele afirmou que “as brasileiras são mercadorias”. A declaração irritou os alunos, que levaram a questão à administração da faculdade.

A demissão de Pedro foi proposta pelo Senado da instituição. Aprovada pela maioria do órgão, a decisão foi publicada oficialmente no Diário da República no fim de fevereiro.

Pedro não se defendeu

Antes da demissão, o professor foi suspenso preventivamente por 90 dias, graças a um abaixo-assinado que contou com a participação de 129 alunos e foi entregue à Universidade em 2021.

De acordo com a decisão, Pedro Cosme Vieira teria 10 dias para recorrer, mas não o fez. Um novo despacho trará uma definição sobre o professor.

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem

Finanças