Justiça impõe fiança de meio milhão e tornozeleira a homem que matou onça

Fiança de 500R$ Mil Reais


O pecuarista gravou um vídeo zombando de uma onça pintada que teria matado bezerros de sua fazenda, em Poconé (100 km de Cuiabá). Na filmagem, ele deita ao lado do bicho, o abraça e diz que o animal não é nada agora.

O Caso 

A filmagem ganhou repercussão no começo de abril e a Polícia Civil da cidade passou a investigar o crime ambiental e foi expedido mandado de prisão contra ele, que estava foragido até a tarde de segunda, quando se apresentou na delegacia. Ele segue detido na unidade policial.

Na audiência, a juíza Kátia Rodrigues Oliveira determinou que o homem pague fiança de R$ 500 mil para que seja solto e use tornozeleira de monitoramento eletrônico. Até a manhã desta segunda, o valor não tinha sido pago e ele tem até a tarde para quitar a fiança, sob a possibilidade de revogação da decisão que o soltou, conforme informações do Tribunal de Justiça (TJMT).

Contato

O entrou em contato com a defesa do acusado, mas não houve resposta sobre o pagamento e soltura.

Durante os dias foragidos, o pecuarista, por meio de sua defesa, publicou um texto dizendo que não tinha matado o felino. Que o havia encontrado morto na estrada e que a fez a “brincadeira de mau gosto”, da qual estava arrependido e envergonhado.

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem

Finanças