Gabriel Monteiro usa cofre para guardar HDs com vídeos de orgia, diz jornal

Ex-assessores do vereador do Rio de Janeiro (RJ) Gabriel Monteiro (PL) afirmaram que o parlamentar mantém em casa um cofre no qual guarda HDs criptografados, cujo conteúdo é acessado apenas por senha, com vídeos de orgias, inclusive com participação de menores de idade. As informações são do jornal O Globo.

Conforme a reportagem, seis ex-assessores prestaram depoimento na Polícia Civil em um inquérito que apura o vazamento de um vídeo íntimo no qual uma adolescente de 15 anos e Monteiro aparecem mantendo relações sexuais. Quatro deles citaram o suposto cofre, que ficaria escondido em um armário.

Um dos ex-funcionários do vereador contou aos policiais que Monteiro chegou a ser orientado por um advogado a destruir equipamentos e mídias portáteis, como cartões de memória, HD externo e pendrives, que ficavam armazenados na casa dele.

Os ex-funcionários informaram ainda que apenas dois advogados, além do próprio Monteiro, possuem a senha para abrir o cofre.

Busca e apreensão

Nesta quinta-feira (7), o vereador foi alvo de uma operação da Polícia Civil. Conforme as autoridades, os mandado de busca e apreensão fazem para da investigação sobre o vazamento de um vídeo íntimo de Gabriel fazendo sexo com uma adolescente de 15 anos.

O vereador acusa ex-funcionários de vazá-la. Além do parlamentar, outras seis pessoas, entre assessores e ex-funcionários dele são alvos de buscas. Segundo os agentes da 42ª DP (Recreio dos Bandeirantes), não há mandados de prisão.

De acordo com o G1, Gabriel pode responder por distribuir material pornográfico envolvendo menores (Artigo 241-A do Estatuto da Criança e do Adolescente). A pena chega a seis anos de prisão mais multa.

Acusações

O parlamentar é alvo de denúncias de assédio sexual, moral, estupro e manipulação de vídeos. As denúncias foram reveladas em reportagem do programa Fantástico, da TV Globo, no final de março.

Em uma gravação para um vídeo divulgado nas suas redes sociais, o parlamentar aparece em uma espécie de praça de alimentação com uma criança em situação de vulnerabilidade, orientando como ela deve falar, para mostrar que ele a estava ajudando a se alimentar.

Somente em uma rede social, o parlamentar tem mais de seis milhões de seguidores. Gabriel Monteiro, do PSD, foi eleito em 2018 com mais de 60 mil votos.

O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro instaurou inquérito para apurar possível violação de direitos da criança que aparece no vídeo divulgado pelo vereador. O MP afirma que a gravação fere os princípios da proteção integral da criança e do adolescente e da finalidade social da internet.

Ainda durante reportagens do Fantástico, Gabriel foi acusado de assédio moral e sexual por ex-funcionários. O parlamentar está sendo investigado também pelo vazamento de vídeo íntimo com uma adolescente de 15 anos. O parlamentar nega todas as acusaçõe s.

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem

Finanças