Forças Armadas compram 35 mil comprimidos de Viagra e deputado cobra explicação

As Forças Armadas aprovaram, entre os anos de 2020 e 2021, a compra de 35 mil unidades de viagra, medicamento usado para disfunção erétil. A informação é da colunista Bela Megale, do jornal O Globo. Dados do Portal da Transparência e do Painel de Preços do governo federal apontam que a maioria dos comprimidos foi destinada à Marinha.

Nesta segunda-feira 11, o deputado federal Elias Vaz (PSB-DF) protocolou um requerimento de informações para que o Ministério da Defesa esclareça a aquisição do fármaco.

“Precisamos entender por que o governo Bolsonaro está gastando dinheiro público para comprar Viagra e nessa quantidade tão alta”, diz o parlamentar. “As unidades de saúde de todo o País enfrentam com frequência falta de medicamentos para atender pacientes com doenças crônicas, como insulina, e as Forças Armadas recebem milhares de comprimidos de Viagra. A sociedade merece uma explicação”.

Além deste pedido, o parlamentar investiga, desde 2021, compras milionárias para as Forças Armadas. Entre fevereiro de 2021 e fevereiro de 2022, o Ministério da Defesa adquiriu mais de um milhão de quilos de picanha, filé e salmão.

“É vergonhoso. Os brasileiros enfrentam a maior inflação dos últimos 28 anos, com dificuldades para garantir comida na mesa. Enquanto isso, o governo Bolsonaro gasta milhões com luxos para o alto comando da s Forças Armadas”, ressalta o deputado.

Questionadas pelo O Globo sobre a compra do medicamento, a Marinha e a Aeronáutica informaram que a droga é usada para tratamento de paciente com Hipertensão Arterial Pulmonar.

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem

Finanças