Casal morre eletrocutado ao tentar reproduzir vídeo do TikTok

O equipamento para a queima da madeira causou um incêndio na garagem que se alastrou por toda a casa, o que chamou a atenção das autoridades. | Foto: Reprodução/WSAW

Um casal foi eletrocutado e encontrado morto em Wausau, cidade em Wisconsin, nos Estados Unidos. A polícia descobriu os corpos de Tanya Rodriguez, de 44 anos, e James Carolfi, 52, na garagem da residência onde viviam, após atender uma ocorrência de incêndio no local no último dia 6, mas o encerramento das investigações se deu somente na última semana, dia 21.

Segundo a polícia, o casal tentou reproduzir um vídeo que viralizou no TikTok, que consiste em fazer um efeito chamado Lichtenberg para enfeitar a casa, mas as coisas saíram do controle. Esse método artístico virou febre na rede social, mas é considerado "altamente perigoso" pelas autoridades, porque usa eletricidade de alta tensão para realizar o processo. O casal decidiu usar um aparelho caseiro que emite pulsos de eletricidade, geralmente criado a partir da fonte de fornos de micro-ondas, na estrutura e eletrocutou ambos.

A técnica consiste em queimar madeira para deixá-la com o visual "fractal", ou seja, semelhante ao desenho de raízes de árvores. Para isso ocorrer, é preciso deixar o local desejado embebido em uma solução química inflamável e atear pequenas fagulhas controladas. Muitos vídeos mostram o uso adicional de substâncias que dão cores aos formatos queimados, o que oferece um toque extra de beleza.

O casal morreu eletrocutado “acidentalmente”, concluiu o xerife do local. O equipamento para a queima da madeira causou um incêndio na garagem que se alastrou por toda a casa, o que chamou a atenção das autoridades.

O DailyMail afirma que algumas pessoas “improvisam” e usam transformadores de micro-ondas ou baterias de carros. Essas peças podem atingir tensão de 12.000 volts.

Não é a primeira vez que o TikTok, aplicativo mais baixado do mundo, é mencionado em casos de acidentes domésticos fatais ou até mesmo atos de simulação de drogas ilícitas. Em março, noticiamos que a rede social será alvo de investigações por possíveis danos à saúde de jovens.

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem

Finanças