Blogueiras curtiam em pousada antes de namorados serem mortos em troca de tiros com a PM

O que parecia um dia de curtição e descanso terminou em tragédia para as blogueiras Laylla e Adrian Grace. As duas foram presas após operação da Polícia Militar na pousada Paraíso Perdido, no município de Jaguaripe- Bahia na noite desta segunda-feira (11), que terminou na morte de dois homens, que eram companheiros das influenciadoras.

Agnaldo Leite da Silva Neto, de 29 anos, e Felipe Augusto Machado Lima, 28, trocaram tiros com os policiais das guarnições do 14º BPM. Eles foram socorridos para o hospital Gonçalves Martins, em Nazaré, mas não resistiram e foram a óbito. Com eles, foi encontrado um quilo de cocaína, além de armas, cartões de crédito e celulares.

Momentos antes da operação da polícia, as blogueiras compartilharam vídeos curtindo na pousada. Em um dos registros divulgados por Laylla, nos stories do seu perfil oficial do Instagram, ela chega a debochar de quem trabalha nos dias de segunda-feira. "Segundou para quem estudou", diz em vídeo que mostra também o namorado. Antes, Laylla chegou a postar uma foto ao lado do companheiro fazendo uma declaração de amor. "Que o nosso amor seja celebrado todos os dias". Na localização da postagem, ela mostrou que estavam hospedados na pousada Paraíso Perdido, local que estampou os noticiários policiais recentemente.

Caso Paraíso Perdido - A pousada Paraíso Perdido pertencia ao empresário Leandro Silva Troesch, morto no dia 25 de fevereiro deste ano com um tiro na cabeça. Em 2021 ele foi preso junto com sua esposa Shirley da Silva Figueiredo, por um crime cometido em 2001. Os dois foram sentenciados pelos crimes de roubo e extorsão mediante sequestro contra uma mulher em Salvador. A viúva do empresário segue foragida.

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem

Finanças