PIS/Pasep terá novo saque liberado para 320 mil pessoas em abril; veja como consultar

 Brasileiros que trabalharam com carteira assinada em 2019 terão direito a sacar R$ 208 milhões do abono salarial PIS/Pasep a partir da quinta-feira de 31 de março. Este foi o novo prazo dado pelo governo federal para acessar o abono "esquecido" nas contas do Pis/Pasep de anos anteriores.

São 320 mil pessoas com dinheiro para resgate nas contas referente ao ano base de 2019, segundo o Ministério do Trabalho e Previdência. Estas pessoas tiveram acesso aos valores entre julho de 2019 e junho de 2020, mas não sacaram na ocasião e agora terão mais uma oportunidade.

Com o calendário do abono Pis/Pasep encerrando no dia 31/03 para aqueles que trabalharam com carteira assinada em 2020, a partir desta data será liberado então o novo lote para os 'retardatários' que poderão acessar os valores.

É importante frisar ainda que esses R$ 208 milhões "esquecidos" do abono Pis/Pasep não tem relação alguma com o dinheiro esquecido por brasileiros no Banco Central, via sistema Valores a Receber do BC. São duas coisas diferentes.

Quem vai receber o abono PIS de 2019?

As regras para ter acesso ao dinheiro são as mesmas que as atuais. Tem direito ao abono de 2019 quem recebeu, em média, até 2 salários mínimos mensais, trabalhou com carteira assinada pelo menos 30 dias naquele ano e estava inscrito no PIS/Pasep há pelo menos 5 anos naquele ano, com os dados atualizados pelo empregador na Relação Anual de Informações Sociais (Rais).

O valor, no entanto, faz referência ao ano em que deveria ter sido feito o pagamento (2020), quando o salário mínimo era de R$ 1.100,00. Assim, o valor desse abono salarial de 2019 esquecido varia de R$ 92,00 a R$ 1.100,00, conforme o números de meses trabalhados.

Saque não é automático e precisa de pedido formal

Diferentemente do abono Pis calendário/base 2020, que foi liberado entre fevereiro e março deste ano por mês de nascimento automaticamente nas contas, para ter acesso ao dinheiro do Pis esquecido de 2019 o trabalhador precisará fazer um pedido formal de reemisão do valor.

Esse pedido poderá ser feito de duas formas:

  • por email: enviando mensagem para: trabalho.uf@economia.gov.br, trocando o "uf" pela sigla do estado em que o trabalhador reside. Ex: [email protected] para quem mora em São Paulo ou [email protected] para quem é do Rio de janeiro;
  • de forma presencial levando um documento com foto em uma das unidades regionais do Ministério do Trabalho de seu estado.

O prazo para sacar esse abono esquecido vai até o dia 29 de dezembro deste ano. Caso contrário, o beneficiário terá que esperar a liberação de um novo calendário do Pis/Pasep no próximo ano.

Como consultar e saber se tenho direito ao Pis 2019?

A forma de consulta do Pis esquecido é a mesma da atual. Por meio do aplicativo da Carteira de Trabalho Digital as informações constam no extrato de trabalho da pessoa.

Pela CTPS Digital o trabalhador pode consultar as informações pelo CPF de todos os contratos de trabalho (antigos e atual), como o período trabalhado, a média salarial, anotações de férias e o número do Pis/Pasep.

O download do aplicativo pode ser feito por meio das plataformas na versão Android; e versão IOS para iPhone.

Outra forma de consulta é pelo site do Ministério da Economia, com uma conta Gov.br em https://servicos.mte.gov.br/#/trabalhador

O MInistério do Trabalho reforça ainda que o trabalhador atualize seu aplicativo antes de fazer a consulta, pois os dados podem ter sido reenviados e uma nova informação não aparecer na consulta inicial.

Já para servidores, a consulta do Pasep é apenas pelo Banco do Brasil. A consulta deve ser feita pelo site do BB.

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem

Finanças