Pastora usa termo racista em morte de Paulinha: magia negra

Nos últimos dias um vídeo viralizou nas redes sociais, nele uma pastora veio a público para fazer uma revelação polêmica em torno da morte precoce da cantora e vocalista da banda ‘Calcinha Preta’. As revelações da religiosa gerou revolta entre os fãs de Paulinha Abelha.

Segundo Eline de Jesus Silva Bastos, que atua no Ministério Barracão de Fogo, localizado na cidade de Porto Seguro, no sul do estado da Bahia, a cantora foi vítima de ‘magia negra’ que teria sido praticada contra ela por uma mulher que se dizia sua amiga. Vale lembrar que este é expressão racista.

No início do vídeo a líder religiosa afirmou que estava expondo o caso de Paulinha para alertar as famílias para que fiquem atentas às amizades, que a vocalista da banda ‘Calcinha Preta’, confiava nesta mulher que dizia ser sua amiga, que andavam juntas para todos os lados e que a cantora realmente achava que ela era uma pessoa de confiança.

“Alerto todas as famílias, onde aquela cantora que faleceu recentemente, foi obra de magia negra e quem fez isso foi a própria amiga. Essa amiga jurou ela na feitiçaria de morte”, afirmou a pastora.

Confira no vídeo abaixo:

A cantora Paulinha Abelha, morreu no dia 23 de fevereiro, após 12 dias de internação. A vocalista foi internada no dia 11 de fevereiro após se sentir mal, seu quadro de saúde foi deteriorando rapidamente e mesmo recebendo todos os cuidados necessários, ela evoluiu à óbito.

A cantora Paulinha Abelha, morreu no dia 23 de fevereiro, após 12 dias de internação.

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem

Finanças