Não me arrependo diz morador em situação de rua flagrado com esposa de personal

O morador em situação de rua que foi flagrado mantendo relações sexuais em uma rua de Brasília mantendo relações sexuais com a esposa de um personal trainer reafirmou em entrevista que o envolvimento foi consensual.

Givaldo Alves, de 48 anos, disse que no caso que ocorreu no dia 9 de março, ele foi convidado por ela para entrar no veículo, mesmo após dizer a ela que 'não tinha tomado banho'. "Eu andava pela rua e ouvi um grito: 'Moço, moço'. Olhei para trás e só tinha eu. E ela confirmou comigo dizendo: 'Quer namorar comigo?'", contou, em entrevista ao Metrópoles.

Veja também: Exclusivo. Morador de rua espancado por personal fala pela 1ª vez. Veja o Vídeo

O sem-teto ainda falou que avisou que não tinha dinheiro, mas a mulher teria insistido para que eles tivessem relações. "Eu disse: 'Moça, eu não tenho dinheiro, sou morador de rua. Não tenho dinheiro nem para te levar ao hotel'. Então, ela disse: 'Pode ser no meu carro'".

O morador em situação de rua, que durante a entrevista revelou ter morado durante 15 anos com sua ex-companheira em Peruíbe - além de ter uma filha de 28 anos –, já peregrinou por cidades da Bahia, Tocantins, Minas Gerais e Goiás antes de chegar a Capital federal.

Bem articulado, Givaldo disse que só soube que a mulher era casada quando recebeu atendimento médico no hospital após ser agredido pelo personal. Ele ainda negou novamente a tese do marido dela, de que teria havido estupro. "Deus me colocou em um lugar cercado por câmeras que comprovam não ter havido nada disso (estupro). Se fosse outro morador de rua, possivelmente já estaria preso", afirmou.

Givaldo destaca que acreditava ter sido espancado como retaliação após testemunhar um motorista em um carro arrastando uma mulher na região da Planaltina, alguns dias antes.

Por causa das agressões, o homem em situação de rua sofreu um edema no olho e teve uma costela quebrada. "Não me arrependo", concluiu Givaldo sobre o episódio.

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem

Finanças